Já ouviu falar em “gordura no fígado”?

A esteatose hepática ou doença hepática gordurosa é o acumulo de gordura nas células do fígado. Ela pode ser classificada em alcoólica (provocada pelo consumo excessivo de álcool) ou não alcoólica, e fatores como sobrepeso, obesidade, diabetes, sedentarismo e colesterol alto estão associados ao aparecimento dessa alteração. 

O diagnóstico pode ser feito através de exames de sangue, associados com exames de imagem como a ultrassonografia de abdome e a ressonância magnética. O melhor método para o diagnóstico é a biópsia hepática, porém ela é raramente utilizada por ser um método invasivo e por apresentar riscos. 

Ela é perigosa? Aproximadamente 10-25% dos casos de esteatose hepática, quando por tempo prolongado, podem evoluir para quadros graves de hepatite gordurosa, cirrose hepática e até câncer (hepatocarcinoma).  Além desses riscos, é importante salientar que a maior causa de mortalidade em pessoas com essa doença é a doença cardiovascular (infarto ou AVC, por exemplo).


Não existe um tratamento específico para o excesso de gordura no fígado e ele é feito geralmente através da resolução da causa da doença, como por exemplo o tratamento do diabetes e do colesterol alto. 

Três pilares são fundamentais no tratamento: alimentação equilibrada, prática de exercícios e a redução do consumo de álcool.

A boa notícia é que uma perda de 10% do peso corporal já pode reduzir drasticamente a quantidade de gordura no figado. 

Atenção: o consumo de alcool deve ser evitado, pois aumenta o risco de progressão da doença!

Fonte: Nonalcoholic Fatty Liver Disease and Cardiovascular Risk: A Scientific Statement From the American Heart Association

https://www.ahajournals.org/doi/epdf/10.1161/ATV.0000000000000153

Dra. Amanda Diniz

Graduação em medicina pela Escola Paulista de Medicina- Universidade Federal de São Paulo. Médica do estilo de vida certificada pelo American College of Lifestyle Medicine e pelo Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida. Título de especialista em Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia. Título de especialista em Ecocardiografia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia. Título de especialista em Clínica Medica pela Sociedade Brasileira de Clínica Médica. Instagram: @amandadinizcardiologia | www.draamandadiniz.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.