Dia Mundial de Combate a Osteoporose

No último dia 20 de outubro foi comemorado o Dia Mundial de Combate à Osteoporose.

Segundo dados da International Osteoporosis Foundation (IOF), o problema atinge cerca de dez milhões de pessoas no Brasil, e tem aumentado devido ao envelhecimento da população. Além de causar quase 200 mil mortes ao ano em nosso país.

A osteoporose é a diminuição da massa óssea; com isso os ossos ficam ocos, finos, frágeis e muito sujeitos às fraturas.

É uma doença silenciosa e muitas vezes só é diagnosticada após uma fratura por fragilidade. Por isso, é muito importante a conscientização sobre os meios de prevenção, tratamento e diagnóstico precoce.

Essas fraturas podem acontecer facilmente ao mínimo trauma ou pancada em qualquer parte do corpo, porém são mais comuns nos punhos, coluna e quadril.

As fraturas pela Osteoporose são importantes causas de dor, incapacidade a longo prazo, de perda da independência nos idosos, podendo inclusive levar a morte prematura.

Uma em cada três mulheres e um em cada cinco homens em todo o mundo com idades acima dos 50 anos sofrem de fraturas por fragilidade óssea, provocada pela osteoporose.

O ideal é que o diagnóstico seja realizado antes que a fratura aconteça.

O acompanhamento médico é importante pois a osteoporose pode estar sendo causada por outra doença. Várias especialidades médicas estão aptas a investigar e tratar a Osteoporose, entre elas: Endocrinologista, Ortopedista, Ginecologista, Reumatologista, Geriatra, Clínico Geral, Médico de Família.

Em alguns momentos da vida as pessoas têm maior risco de desenvolver a Osteoporose, como nas mulheres após a menopausa, nos homens a partir dos 70 anos, uso crônico de algumas medicações como corticóides, transtornos alimentares, pessoas com baixo peso, entre outros.

O diagnóstico é feito através da história clínica, sendo avaliado o risco para osteoporose/fratura, exame físico e do exame de densitometria óssea.

Entre a infância e adolescência é o um período crítico no qual armazenamos cálcio nos ossos, sendo o pico de massa óssea entre os 20 e 30 anos de idade. Nessa fase é importante alimentar adequadamente com alimentos ricos em cálcio e realizar os estímulos mecânicos através de exercícios. Por isso a prevenção da Osteoporose ocorre desde a infância.

Vou citar 5 passos importantes para se evitar e tratar a Osteoporose e suas fraturas:

  • Cuidar de sua alimentação pois 2 nutrientes são muito importantes tanto na prevenção quanto tratamento da osteoporose:

Cálcio: leite e derivados, brócolis, manjericão, agrião, semente de linhaça, grão de soja, espinafre, figos, amêndoas, tofu, sardinha, gergelim, feijão branco.

Proteínas: carnes magras, leite e derivados, leguminosas (feijão, soja, grão de bico, lentilha e ervilha)

  • Expor-se ao sol, pois é dele que vem a nossa Vitamina D que é fundamental para absorver o cálcio no intestino e fixá-lo nos ossos.

A recomendação é exposição 10-20min ao dia, sobre a pele, fora do horário de pico e sem filtro solar. Mas essa necessidade pode variar na população.

  • Praticar exercícios físicos que tenham impacto: como caminhadas, musculação, pilates, etc….
  • Evitar quedas para as pessoas de risco para osteoporose, principalmente os idosos.

Medidas simples como retirar tapetes, colocar corrimão, usar apoio para andar quando indicado, entre outros.

  • Vá ao médico regularmente pois é ele que irá avaliar sua história, seus riscos, solicitar o exame de Densitometria Óssea e prescrever suplementos de cálcio, vitamina D e o tratamento correto no caso de Osteoporose.

A ABRASSO – Associação Brasileira de Avaliação Óssea e Osteometabolismo lançou a campanha: OSSOS FORTES, VIDA LONGA #todoscontraaosteoporose

Entre no site e acessem o conteúdo.

https://abrasso.org.br/2021/cartilha_dia_mundial_de_prevencao_a_osteoporose.pdf

Dra. Andréa Cunha

Médica Endocrinologista e Metabologista CRMMG 34.892 RQE 11314 Certificada em Medicina do Estilo de Vida Instagram: @draandreacunha

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.