Entenda o risco de queda em idosos e como prevenir

Queda em idosos é um importante problema de saúde publica em todo o mundo. Aproximadamente 30% das pessoas com mais de 65 anos caem pelo menos uma vez ao ano. Depois dos 80 anos essa porcentagem aumenta para aproximadamente 50%. É uma relevante causa de mortalidade e morbidade, levando a incapacidade física para realizar as atividades de vida diária, aumentando ainda mais o risco de quedas. A fratura no fêmur é a consequência mais grave, o que gera grandes despesas a longo prazo e apresenta alto impacto na qualidade de vida.

O risco de queda pode estar relacionado a fatores individuais de cada pessoa, como por exemplo, a redução de força muscular, flexibilidade, coordenação e equilíbrio, diminuição da visão e/ou audição, além das decorrentes de alterações degenerativas (osteoartrose, Alzheimer, Parkinson, etc). Dentro dos fatores externos podemos observar: consumo de bebidas alcoólicas, uso de medicamentos, como por exemplo os ansiolíticos, muito utilizados para tratamento de insônia, etc.

O acompanhamento da saúde óssea é muito importante no idoso, uma vez que ossos mais fracos resultam em mais quedas e consequências mais graves. Faz-se necessário ainda, avaliar periodicamente a necessidade de prevenção e tratamento da osteoporose, suplementação de cálcio e vitamina d.

 Dicas importantes para prevenir as quedas:

– Realizar atividade física regular, previne e trata o surgimento de várias doenças e deficiências físicas;

– Ter uma alimentação equilibrada no consumo de proteínas, o que auxilia a manutenção da massa muscular;

– Eliminar obstáculos dentro de casa, como os tapetes;

– Instalar corrimões ou barras de apoio em escadas, banheiros, corredores, quarto;

– Uso de tapete ante derrapante no banheiro;

– Uso de sapatos com sola antiderrapantes;

– Boa iluminação na casa;

– Armários devem ter portas leves, maçanetas grandes, para facilitar abrir, e as roupas mais usadas ficar em lugar de fácil acesso;

– Se necessário usar bengalas, muletas ou andadores como apoio de marcha.

Procure sempre seu médico de confiança para acompanhamento da sua saúde, bem estar e vitalidade!

Fonte: Caderno de atenção básica. Envelhecimento e saúde da pessoa idosa. Ministério da saúde.

Dra. Viviane Porangaba

Dra. Viviane Porangaba. Médica Fisiatra. Membro da Associação Brasileira de Medicina Física e Reabilitação. Médica Fisiatra do Centro Especializado de Reabilitação da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas. Mestre em Ciências da Saúde pela UFAL. Certificação em Medicina do Estilo de Vida pelo Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo e Vida e American College of Lifestyle Medicine. Instagram: @dravivianeporangaba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.