Chocolate recheado de saúde

A pascoa está chegando e as propagandas dos ovos são tentadoras!

A dúvida que surge é: “O chocolate é bom ou não para o coração?”

A boa noticia é que sim, o consumo de chocolate pode fazer bem ao coração. 

Estudo publicado em 2020 na revista European Journal of Preventive Cardiology mostrou a relação entre o consumo de chocolate e o surgimento de doença coronariana (a responsável pelo infarto). 

Nesse estudo, os pesquisadores conduziram uma análise combinada de 6 estudos realizados nas últimas cinco décadas, e incluiu um total de 336.289 participantes com uma média de seguimento de 9 anos. A conclusão do estudo foi que comer chocolate uma vez por semana estava associado a redução de 8% no risco de doença arterial coronariana.

Há estudos que mostram que o consumo de chocolate está associado a menores valores de pressão arterial, menor incidência de um tipo comum de arritmia chamada fibrilação arterial, previne coágulos sanguineos, reduz inflamação e aumenta o colesterol bom. Isso porque o cacau é rico em flavonóides e polifenois, que têm um poder antioxidante.

Mas atenção, não é qualquer chocolate! A maioria dos chocolates vendidos no mercado são ultraprocessados, e os flavonóides acabam se perdendo nesse processo. 

Um outro detalhe é que muitos chocolates são ricos em gorduras e açucares. 

Quanto maior a porcentagem de cacau maiores serão os benefícios, e portanto o chocolate amargo é o preferido do seu coração. 

Mais estudos ainda são necessários para definir a quantidade ideal de consumo de chocolate, mas enquanto isso podemos degustar nosso chocolate com um pouco menos de peso na consciência nessa Páscoa! 

Fonte: https://academic.oup.com/eurjpc/advance-article-abstract/doi/10.1093/eurjpc/zwaa076/5983846?redirectedFrom=fulltext

Dra. Amanda Rocha Diniz Kimura- cardiologia e lifestyle medicine http://www.draamandadiniz.com.br

Dra. Amanda Diniz

Graduação em medicina pela Escola Paulista de Medicina- Universidade Federal de São Paulo. Médica do estilo de vida certificada pelo American College of Lifestyle Medicine e pelo Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida. Título de especialista em Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia. Título de especialista em Ecocardiografia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia. Título de especialista em Clínica Medica pela Sociedade Brasileira de Clínica Médica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *